Categoria: Resultados

RESULTADOS EM CENÁRIO DE COOPETIÇÃO

Quando diz “resultados”, você sabe mesmo do que está falando? Talvez até se ofenda com essa pergunta. Afinal, trata-se de uma das palavras mais faladas e consagradas nas empresas e das poucas que não saíram de moda, nessa mudança de eras.

Quem sabe você pense que estamos simplesmente complicando o óbvio. Afinal, resultado é aquilo que resulta. Tão elementar, assim à primeira vista. Mas aí é que está a questão: sim, resulta, mas do quê? Oras, das ações decorrentes de decisões e, estas, resultam das informações e percepções que cada um tem da realidade. Então… agora as coisas se complicam mesmo, pois todos têm acesso às mesmas informações, mas cada um de nós tem percepções muito próprias.

Continue lendo

“ISSO NÃO É COMIGO!”

Não foi por falta de aviso. Ele bem que tentou:

– Socorro! Tem uma ratoeira na casa! Façam alguma coisa!

Demorou para saber o que havia naquele pacote que o fazendeiro e sua esposa desembrulhavam. Ao espiar pela fresta da parede, o rato constatou, aterrorizado: uma ratoeira! Correu para o terraço, fazendo um tremendo alarde:

– Uma ratoeira! Tem uma ratoeira na casa! Perigo!

Continue lendo

EMPRESA: VOCAÇÃO HUMANA. (PARTE 2 DE 2)

No artigo anterior, ‘Empresa: vocação econômica’, falamos sobre as incoerências entre o desenvolvimento humano e econômico. Como encontrar o equilíbrio entre os dois foi a questão que ficou em aberto e que buscaremos clarear nesta segunda parte.

O projeto humano

A formação escolar, sem dúvida, tem um importante papel. Também o Estado e as religiões. Mas é no trabalho que o adulto consciente e com autonomia para fazer as suas próprias escolhas é capaz de realização e autorrealização. E pode construir, enquanto se constrói. Transformar-se, ao mesmo tempo em que transforma. E fazer da existência uma oportunidade de bem viver e bem estar. Exatamente porque o trabalho está presente na maior parte de sua maturidade.

Continue lendo

EMPRESA: VOCAÇÃO ECONÔMICA. (PARTE 1 DE 2)

Empresas são agentes econômicos. Existem para promover o desenvolvimento econômico, produzir riquezas, aumentar a abastança e o bem estar do mundo, combater a miséria e as mazelas sociais.

Empresas são construtos humanos. Um arranjo moderno de agrupamento de pessoas. Existiam (e ainda existem) tribos, clãs, condados, ducados, reinados, capitanias, associações, agremiações e tantas outras formas de agrupar pessoas. Nenhuma delas, entretanto, tão moderna como a empresa.

Continue lendo

ELEJA A MUSA DO SEU PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO!

Mês do planejamento estratégico! Você sente um calafrio ao ser convocado novamente, ano após ano, para uma empreitada que, da maneira como tem sido realizada, é apenas um exercicio de futurologia?

Sim, é preciso preparar o futuro. Quem não prepara o que precisa acaba por obter só o futuro que merece. Agora, talvez até mais do que em outro período do ano, vale pensar mais um pouco a respeito.

Continue lendo

FAÇA A PERGUNTA CERTA

Papéis a examinar sobre a mesa, a caixa de e-mails abarrotada, as mensagens a serem lidas no WhatsApp, os compromissos encavalados na agenda, e muitas outras demandas. O que era importante vira urgente e a esfera profissional continua roubando tempo das outras esferas da vida.

O que fazer?

Uma pergunta cabível é: “do que devo abrir mão?”.

Continue lendo

REUNIÕES TORTURANTES

Você já deve ter participado daquelas sonolentas reuniões de resultados em que os relatórios econômico-financeiros são distribuídos para os participantes. Um relator narra os dados e a platéia apenas permanece no recinto, anestesiada. Está certo que a tecnologia oferece recursos para manter as atenções acesas, mas não há antídoto ideal contra relatórios em projeção. Ninguém se comunica. Números se embaralham num palheiro sem fim, sem sabor, (e) nem significado.

Continue lendo

APRENDA A NOBRE ARTE DE VENDER

Já começou mal com aqueles slides de PowerPoint, retratando uma porção de eventos avulsos. Depois, ao invés de mirar nos olhos da plateia, preferiu olhar para a tela, mais preso às palavras do que à narrativa. E assim, sem pé nem cabeça nem uma sequência coerente, o narrador perdeu a chance de exercer influência e efetuar a venda, seja de um produto, de um serviço ou de uma ideia.

Continue lendo

ADICIONE CONSISTÊNCIA AOS SEUS RESULTADOS!

“O único trabalho do líder é conseguir resultados”. Quem disse isso foi Daniel Goleman, autor de “Inteligência Emocional”. E se ele está certo, gostaria de acrescentar algo: resultados consistentes. Sim, porque nem sempre os resultados obtidos são de bom tamanho e, com muita freqüência, estão distantes das intenções.

Continue lendo

CRESCER!

Vez ou outra pergunto a empresários sobre o seu principal objetivo. Crescer! Essa é a resposta mais comum. E são muitos os argumentos que o sustentam: abocanhar uma fatia maior de mercado, assegurar a liderança, apoderar-se da carteira de clientes, obter ganhos de produtividade, aumentar os lucros ou satisfazer a volúpia dos investidores. Todos são razoáveis e fazem parte das ambições empresariais. O problema é que essa resposta é embasada no quanto, não no quem. Com quem e para quem crescer é mais importante do que qualquer taxa ou cifra que possa representar o crescimento.

Continue lendo