Categoria: Propósito

PUNIÇÃO, PEIXE TÓXICO E PROPÓSITO

A esquisitice do título, a princípio parecendo que uma coisa não tem relação com a outra, acredite, tem tudo a ver, pois trata de estágios de consciência diante de um impasse comum: fazer com que as coisas sejam feitas. 

Esse é um tremendo desafio – ou mesmo desespero – do chefe, porque se descumprido o mercado não perdoa, o cliente rejeita desculpas e, o pior de tudo, o fluxo de caixa é implacável. As coisas precisam ser feitas para que se transformem o mais rápido possível em dinheiro. Afinal, as contas vencem! Não podem esperar.

Continue lendo

O TEMPO É RELATIVO

Einstein, em busca de uma forma simples para explicar a sua teoria da relatividade, ensinava: “quando um homem se   senta ao lado de uma mulher bonita durante uma hora, lhe parece que se passou apenas um minuto. Mas, se ele se sentar sobre um fogão aceso durante um minuto, terá a impressão de ter estado ali durante a mais longa das horas. Isso é relatividade”.

Sim, o tempo é relativo. Existe um componente que complica ainda mais a noção que temos dele: a pressa. Exemplos não faltam para evidenciar tal realidade. Basta ver o que acontece na área de embarque dos aeroportos, tão logo o voo é anunciado. Os passageiros se posicionam em fila por mais de quinze minutos, enquanto aguardam a liberação do acesso à aeronave, embora suas poltronas estejam reservadas.  No final da viagem, a mesma atitude afoita se repete, de um jeito ainda mais patético. Antes do anúncio que autoriza o desafivelar dos cintos, muita gente já se levanta aguardando, desconfortavelmente, o momento em que as portas são abertas para o desembarque. Tanta ansiedade para depois ficar aguardando a bagagem na esteira, junto com os demais.

Continue lendo

A FORÇA DO PROPÓSITO

Este é o título da matéria de capa da Exame, na edição – já nas bancas – de primeiro de maio próximo. O complemento é instigante: “A ciência mostra que enxergar significado no próprio trabalho, algo cada vez mais escasso em todo o mundo, torna as pessoas mais saudáveis e produtivas. E é o caminho para uma vida plena e mais feliz”.

O sentimento é de satisfação ao saber que a mais importante revista de negócios do país resolveu dar destaque a um tema que nós, na Metanoia, tratamos há duas décadas.

Continue lendo

ENTRE O BEM E MAL

O nazismo, hoje tido como um mal, foi considerado um bem pela maioria dos alemães, no período de 1933 à 1945. O mesmo vale para o fascismo, que dominou a Itália durante parte do século XX. Semelhante conclusão pode ser aplicada aos megalômanos da história – reis, imperadores, príncipes – opressores em suas épocas e, agora, consagrados como empreendedores vitoriosos, tamanho é o interesse que despertam seus palácios e castelos a turistas maravilhados e dispostos a capturar todo o luxo ancestral nas lentes de suas máquinas fotográficas.

Visitei o tenebroso campo de concentração da Auschwitz, o inferno na terra durante a Segunda Guerra Mundial, onde aconteceram as atrocidades do holocausto. No filme sobre Hannah Arendt, filósofa alemã de origem judaica, está registrado o que a fez ser perseguida por seus próprios semelhantes: constatar, corajosamente, que na época o mal não parecia perverso e diabólico. Era apenas ordinário e banal.

Continue lendo

QUANDO A CULTURA NÃO FAZ PARTE DA ORDEM NATURAL

No livro Chamamentos, proponho a ordem natural como o melhor lugar/espaço/tempo/estado para fazer nossas escolhas, solucionar problemas, tomar decisões. No entanto, existem culturas que seguem exatamente no sentido oposto, ou seja, promovem a equivocada “fora da ordem”, em que as escolhas, a solução de problemas e as tomadas de decisões só podem dar com os burros n´água.

Pode parecer insano optar pelo que não vai dar certo, mas é o que mais acontece. Duvida? Vou dar exemplos.

Continue lendo

A CHAMA DISPERSA

Chama é a palavra que uso como sinônimo de desejo, no livro “O Velho e o Menino”. Somos seres de desejo. Mantê-lo vivo é o que dá tonicidade à vida.

O grande desafio de quem busca o seu propósito é lidar com os vários fatores que diluem ou desorientam a chama. Usando uma linguagem tecnológica e atual, deixamos muitas telas mentais abertas ao mesmo tempo em nossa consciência. Descartamos as que não nos agradam, tratando de nos ater àquelas que nos dão algum prazer, mas também nos fixamos em outras, ameaçadoras e que incitam o medo. Um tremendo excesso de informações que mais entorpecem do que esclarecem. Nem sempre fechamos as telas anteriores, permitindo assim que continuem exercendo os seus efeitos, gerando mais confusão do que lucidez.

Continue lendo

ABENÇOADA PEDRA NO SAPATO

Às vezes, não se sabe de onde, uma palavra não muito usual surge em nossa mente. Isso acaba de acontecer comigo e a que emergiu foi “escrúpulo”. Fiquei surpreso vendo-a se apresentar, sem pedir licença.

Gosto do étimo e fui investigar. Do latim, scrupus significa rochedo e tem como diminutivo scrupulus, que quer dizer pedra pontiaguda. A descoberta aguçou ainda mais a minha curiosidade. Notei que o sentido se estende para dificuldade, inquietação, incômodo. Ao descrever o desconforto causado pelo contato da pele com uma pedra pontiaguda, os antigos romanos o assemelharam à uma inquietação ética. Foi aí que a palavra ganhou o seu espaço mais na esfera moral do que material.

Continue lendo

DESILUDA-SE!

Trabalho com empresas e negócios. Por meio de um processo denominado metanoia, parto do princípio de que mudança de verdade só se faz a partir da expansão de consciência. E o raciocínio é lógico: nenhum líder leva a sua empresa para um estágio onde a sua consciência ainda não chegou.

A ajuda de consultores até pode levar uma empresa para um estágio mais avançado, mas mantê-la aí vai depender do líder que a conduz no dia-a-dia. Se a consciência dele não evoluiu, inevitavelmente a empresa vai regredir ao estágio anterior, a menos que se mude o líder. Essa é uma das razões para que haja tantas frustrações dos contratantes quando recorrem, sem sucesso, a consultorias, sejam particulares ou corporativas.

Continue lendo

PORQUE A MAIORIA DOS PROPÓSITOS NÃO DÁ CERTO

Observe as frases a seguir e veja se conseguem animar ou emocionar você.
“Crescer financeiramente por meio de um atendimento no nível da excelência, assegurando qualidade e inovação.”
“Ser líder de mercado em benefício dos clientes e acionistas.”
“Maximizar a rentabilidade a prazo curto, médio e ou longo para os acionistas, seguindo as regras de mercado e os padrões éticos.”

Continue lendo

A VIDA COMO AVENTURA FÉRTIL

Tem gente que acha que vai sair caminhando por aí e, de repente, não mais que de repente, acabará tropeçando com o seu propósito. Não é assim, portanto melhor tirar o cavalinho da chuva, como bem poderia dizer, brincando, o Taful, um dos principais personagens de meu livro O Velho e o Menino.

Continue lendo